Skip to content

Vampiros, Lobisomens, Fadas e o Realismo Mágico

22/03/2010

O Realismo Mágico ou como preferem, popularmente, Literatura Fantástica, mesmo essa sendo uma vertente européia do Realismo Mágico latino, é uma escola literária, que, assim como a Literatura Barroca, Moderna, enfim, são filiais de um grande lema conhecido como Literatura.
Quando decidi escrever sobre o mágico, tive que me atentar, de forma paradoxal, à linguagem a ser usada para relatar todos os acontecimentos pertinentes e surpreendentes, pois ela necessitaria ser simples e clara, justamente para não fugir às diretrizes do Realismo Maravilhoso.
Vampiro, fadas, lobisomens, magos, enfim, são seres que possuem dons e, devido a essas qualidades, na trama ocorrem fatos inconcebíveis, inexplicáveis, surreais e que produzem uma grande sensação de estranhamento nas pessoas, além de causar e/ou criar uma atmosfera de irrealidade, com uma dimensão alegórica, quase inverossímil, que confronta com a realidade propriamente dita do leitor, fazendo-o decidir sobre um sentido realista para as situações, aparentemente, sobrenaturais, desconceituando a lógica e racionalidade. Essas situações, quando criadas pelo autor, servem, justamente, para questionar a verdadeira realidade.
Todos os absurdos descritos em literaturas desse gênero são apenas metáforas da real estupidez da condição humana, misturando o real com o sonho.
Portanto, sem deixar que os resquícios de literatura fujam à obra, o Realismo Mágico é uma forma complexa e belíssima de se acompanhar, como disse o grande gênio do Maravilhoso Jorge Luis Borges: “Há uma causalidade de caráter mágico ligando os acontecimentos ao decorrer de uma narrativa Fantástica.” 

Leia mais sobre Realismo Mágico, no livro Filhos da Noite, de Erik Santana, clicando aqui

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. Luciana permalink
    25/03/2010 20:56

    Adoro literatura fantástica!

  2. Anderson Martins permalink
    29/03/2010 16:43

    As referências do livro Filhos da Noite para a literatura fantástica são enormes e como não falar bem quando se menciona Borges?

  3. Guilherme permalink
    30/03/2010 17:04

    Conheço alguns autores de Realismo Mágico e tenho como preferido Julio Cortázar, pois vejo muita poesia na sua escrita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: