Skip to content

Prólogo – Filhos da Noite Vol. 2

25/04/2010

“Já se passaram muitos anos que escrevi essas memórias, mas o temor não me deu forças para divulgá-las. Hoje, tive certeza que chegou o momento de minhas palavras serem lidas e espalhadas pelo mundo. Preciso, como qualquer vampiro, guardar bem minha existência, pois o mais sutil lapso deixará que as sombras invadam meu corpo, cujos atos lestes com teus próprios olhos. Rezo, só não sei a quem, para que encontre, nessas páginas, alguma coisa que os ajudem a compreender o tormento que há de vir. Somente mostrei o que meus olhos viram durante o passar dos séculos. Sei que é difícil, para alguns, dar crédito a essas frases e capítulos, mas, sem sombra de dúvidas, o fim não está longe, os sinais nos mostram mais do que qualquer papiro ou escritura. Durante séculos, a batalha mortal entre vampiros e tribos de lobisomens foi amenizada e esquecida por ambas as raças. Agora, com o despertar do Conde Dracula, o ser mais temido e cruel da história, e o rompimento da dimensão lupina, toda a humanidade e a pós-vida dos filhos da noite, certamente, estão em risco; por isso, decidi expor ao mundo, humanos ou não, parte dos acontecimentos que se tornarão o início do fim. Uma nova história desconhecida está por vir. Grandes conflito e caos jamais vistos em toda a existência terrestre serão inevitáveis. As linhas que dividiam as escuridões foram rompidas. Não haverá esperança, a caixa de Pandora permanece aberta e assim ficará para o resto dos tempos que hão de vir. O mal, definitivamente, incontrolavelmente, assolará o planeta. Logo, creio, a perseguição iniciar-se-á, e o primeiro alvo serei eu, por divulgar, abertamente, a verdadeira realidade. Portanto, entrego minha alma em cada palavra desse livro e rogo que se atentem aos indícios do Apocalipse e da Ilíade, pois ambos estão próximos. Não recitarei o que há de acontecer, pois o que tem de haver, haverá.

Peço para aqueles que lutam: desembaiem as espadas!

Peço para aqueles que não combatem: protejam-se!

Ordeno aos que atacam: não tenham piedade!

Nada mais direi!

Sua admiradora,

Mirella Bristol”

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Thiago Frasson permalink
    25/04/2010 23:50

    Texto penetrante e sólido, muito atual e inexplicavelmente uma releitura de fatos anteriores aos seres da noite. Parabéns! Apesar de ainda não ter tido tempo de ler o primeiro livro, que está à minha espera na estante, aguardo ansioso o segundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: